top of page

CMPC: marketing e realidade.


Em dezembro de 2023, o Sinpacel-RS finalmente foi recebido em reunião pela Diretora de RH da CMPC. A reunião, cuja pauta é de vital importância para as relações de trabalho, foi adiada diversas vezes. A devolutiva por parte da empresa, dos pontos levantados pelo sindicato, foi tratada em reunião na última semana de março de 2024. Abaixo confira os principais pontos e seus encaminhados.

 

  • Tratamos da relação de algumas chefias, cujas posturas com seus subordinados são inadequadas e de constrangimento, sendo que, nos chegam relatos de assédio moral. Para a empresa nominamos as chefias envolvidas. Como resposta estão ampliando os procedimentos de orientação para os cargos de liderança, com o objetivo de que as relações de trabalho sejam aperfeiçoadas, evitando um possível assédio moral.


  • Tratamos das alterações dos cargos de Assistentes para Especialistas, sendo que essa alteração foi imposta, sem o devido debate com os atingidos. Os Especialistas não registram ponto, estão à disposição da empresa, assim expostos a jornadas que extrapolam frequentemente o limite legal de 10 horas diárias. O limite mínimo de 11 horas de interjornada também não está sendo respeitado, sobrecarregando a saúde física e mental dos trabalhadores, que precisam cumprir plantões não remunerados aos fins de semana e feriados, pois são cobrados constantemente para estarem à disposição da empresa. Na CMPC prega-se o discurso de que a segurança é um valor, mas algumas de suas práticas, além de ilegais, são extremamente exaustivas e colocam em risco a segurança dos trabalhadores, dos processos e das equipes como um todo. Como resposta, a empresa está implantando um plano de verificação e gestão de jornada.

  • Tratamos da dificuldade de comunicação entre RH e os trabalhadores, pois recebemos várias reclamações de falta de agilidade de atender as demandas do dia a dia, do não atendimento do RH nos seus telefones, demora demasiada de responder e-mails. Como resposta, a empresa garante que está implementando pontos de contato para agilizar e deixar mais preciso o atendimento.

  • Tratamos da qualidade da alimentação fornecida pela empresa através da contratação de empresa terceira, que há vários anos mantém serviços prestados para a CMPC. Como também da superlotação do refeitório satélite da Secagem, variação da qualidade do refeitório central, qualidade dos refeitórios satélites, organização e limpeza, principalmente nos finais de semana. Como resposta, a empresa informa que está monitorando essas condições e pede que os usuários participem mais efetivamente das pesquisas a disposição nos refeitórios, pois é uma ferramenta importante para a prestadora do serviço e para a CMPC. Referente a superlotação do refeitório satélite da Secagem, já existe uma orientação, desde 25/03/24, na qual algumas terceiras foram orientadas a utilizarem o Refeitório Central.

  • Tratamos sobre a contradição do sistema de Gestão de Consequências e Medidas Disciplinares, que pela ótica dos trabalhadores é uma ferramenta de punições, que não tem espaço para o contraditório e serve de blindagem para os superiores imediatos. Como resposta, a empresa declara que o documento tem suas previsões de revisão e, na verdade, também os superiores imediatos recebem medidas disciplinares. Não é divulgado, pois quem recebe não divulga sua advertência.

  • Cobramos a participação de um dirigente sindical na análise de acidentes, conforme foi acordado em dezembro de 2023, por ocasião do Acordo de Turnos de 12 horas para as necessidades do startup do Projeto Bio, a qual, não ficou definido a sistemática de comunicação para essa participação. Como resposta, ficou definido que será enviado e-mail ao Sindicato, com pelo menos 24 horas de antecedência para a realização da análise.

 

Percebemos a grande preocupação da CMPC com o marketing em torno de seu nome, pois aumentou seus investimentos nessa área, patrocinando inclusive o campeonato gaúcho de futebol. Também se projetou no South Summit Brasil, com seu Fundo de Inovação. Acreditamos que uma grande empresa deve ter essa visão de inovação e reconhecimento de seu nome na área da sustentabilidade, contudo, fazemos uma crítica construtiva, na construção de um ambiente de trabalho mais acolhedor e mais seguro, inclusive para contribuir no endomarketing junto aos seus trabalhadores, pois essa realidade deve ser construída com a participação e valorização dos que estão na ponta, produzindo as riquezas da empresa. Para evitarmos desabafos de trabalhadores, do tipo: “aplaude o que eu mostro, mas não questiona o que faço”, referindo-se às contradições da empresa entre o marketing e sua realidade no dia a dia. 

Na última reunião foi firmado um compromisso da empresa em realizar reuniões mensais com o Sindicato dos Trabalhadores, no sentido de receber as demandas e tentar viabilizar encaminhamentos e esclarecer pontos de divergência.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page